domingo, 9 de dezembro de 2018

Leituras


Em tempos, creio que pouco depois da publicação do meu livro (e do Desidério) Janelas Para a Filosofia, foi-me feita uma pequena entrevista via email sobre os meus hábitos de leitura, para a Wookacontece, mais precisamente para a secção intitulada Caderneta de Leitor, que já nem sequer existe. Creio que a entrevista nunca chegou a ser publicada (pelo menos não me dei conta disso), não sei bem porquê. O mais provável é terem concluído que o seu público não teria grande interesse nas minhas opiniões sobre o assunto, o que não deixa de ser compreensível. 

Entretanto tropecei nela ao procurar outras coisas no disco externo onde repousam documentos antigos. Deixo-a aqui, aproveitando para retocar ligeiramente uma ou duas frases.

Gostaríamos muito de contar com a Sua colaboração na resposta a este questionário Wook leem os autores?
-Wook lhe liam em criança?
AIRES ALMEIDA (AA): Em criança só recordo de me lerem a Bíblia, mais precisamente os evangelhos.
  
-Wook leu pela primeira vez?
AA: O que li pela primeira vez foram os livros escolares. Fora do contexto escolar, alguns amigos mais velhos emprestavam-me os livrinhos da colecção 6 Balas, publicados pela Agência Portuguesa de Revistas e encomendados pelos Correios. O autor de boa parte deles era o misterioso Ross Pym.
  
-Wook está na sua mesa-de-cabeceira?
AA: The Most Good You Can Do, o mais recente livro de Peter Singer, acabado de publicar. 
  
-Wook leu hoje?
AA: Li ontem alguns capítulos de Mirror, Mirror: The Uses and Abuses of Self-Love, de Simon Blackburn. Hoje ainda não li nada que mereça ser referido.

-Wook mal pode esperar para ler?
AA: Art and Pornography, o conjunto de ensaios de destacados filósofos da arte, organizado por Hans Maes e Jerrold Levinson. O livro já tem cerca de um ano, mas é muito caro e estou a aguardar pela publicação em capa mole, que fica a menos de metade do preço.
  
-Wook tem vergonha de nunca ter lido?
AA: Há várias obras importantes de filosofia que estudei aos bocados mas nunca li, muito menos  de mente limpa. Mais do que vergonha, tenho pena.
  
-Wook leu e não gostou?
AA: Foram tantas as coisas que não gostei de ler que não consigo destacar uma. Mas algumas das coisas que li e de que não gostei não foram tempo perdido.  

-Wook lhe falta ler?
AA: Demasiados livros. Mas tomei a decisão de ler em breve as Metamorfoses, de Ovídio, de fio a pavio.

-Wook gostaria de ler sobre si?
AA: Ler algo sobre mim talvez seja um exagero, mas que tentei sempre pensar por mim próprio, ainda que com a ajuda de outros, que incentivei outros a pensar por si próprios e que fui honesto no que escrevi.

-Wook recomenda aos leitores?
AA: Uma Pequena História do Mundo, de Ernst Gombrich; Ética com Razões, de Pedro Galvão; O Medo do Conhecimento, de Paul Boghossian; e Lolita, de Vladimir Nabokov.