quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010

Conhecimento? O que quer isso dizer?

Professor - Será que todo o conhecimento é adquirido ou, pelo contrário, há coisas que nós sabemos e que não foi preciso aprender?
Ana - Acho, professor, que há certas coisas que nunca precisámos de aprender e que, portanto, vêm connosco de nascença.
Professor - Quer isso dizer que há conhecimentos inatos?
Ana - Sim, é isso mesmo.
Professor - És capaz de dar um exemplo de um conhecimento assim?
Ana - Olhe, professor, eu nunca aprendi a respirar: é algo que eu sei desde sempre.

Será a resposta da Ana uma boa resposta?

8 comentários:

  1. Será realmente o "respirar" uma forma de conhecimento? Se assim for então também temos de reconhecer que a digestão e todos os sistemas que fazem o nosso corpo funcionar também são uma forma de conhecimento. Será conhecimento a mesma coisa que necessidade de sobrevivência?

    Tiago Luz 11ºB

    ResponderEliminar
  2. Eu penso que a resposta da Ana não é razoável. É verdade que quando nascemos já respiramos mas enquanto estavamos na barriga das mamãs ninguém foi ensinado a respirar, a saber respirar. O conhecimento obtém-se através da racionalidade e dos cinco sentidos. A criança até pode ter ouvido ou sentido a mãe a respirar, mas de certeza que não foi quando teve essa capacidade de percepção que começou a respirar. A respiração é algo natural. Eu posso nunca ter visto, ouvido ou sentido alguém a respirar, nem ter conhecimentos de biologia, para conseguir respirar. O tipo de "saber" a que a Ana se está a referir é ao saber de capacidade para, não ao conhecimento proposicional.
    Assim, acho que a justificação da Ana não é boa.

    ResponderEliminar
  3. Ass: Mónica Serrão 11ºB
    esqueci-me

    ResponderEliminar
  4. Concordo com os meus colegas , pois respirar não se trata de conhecimento , se assim fosse eu poderia não ter esse conhecimento e ao não saber respirar morria, respirar ou qualquer outro tipo de processo necessário à sobrevivência do organismo humano. Acho que todo o conhecimento se adquir e não nascemos com qualquer tipo de conhecimento, logo não concordo com a Ana.


    Ass: Ana Teresa Sequeira ; 11ºB

    ResponderEliminar
  5. Na minha opinião, respirar não se trata de um conhecimento proposicional, mas sim de outro tipo de conhecimento, pois a informação de que temos que respirar está no nosso cérebro desde a sua formação, assim como o funcionamento de qualquer órgão.

    Filipa Correia 11ºB

    ResponderEliminar
  6. concordo com os meus colegas, saber respirar nao é um saber preposicional, alias, penso que nem é um saber de capacidade sequer (como disse a monica) porque nem foi aprendido. Saber andar de bicicleta e saber repirar são coisas diferentes porque o primeiro é aprendido, mesmo que ja se nasça com um equilibrio espantoso que facilite essa aprendizagem. Sendo assim, o que é respirar?
    não é sequer uma acção, porque a maior parte das vezes não o fazemos conscientemente. Penso que é apenas um mecanismo que o corpo utiliza para poder sobreviver, como a digestão. Não um instinto de sobrevivencia como o medo, porque nem é um instinto, é mesmo o nosso corpo a funcionar naturalmente, sem ter que ser em resposta a nada. Nós não podemos dizer que a digestão é um conhecimento, nem um instinto de sobrevivencia, ela é simplesmente uma capacidade fundamental que o nosso corpo tem e utiliza, tal como a respiração.
    Joana 11ºB

    ResponderEliminar
  7. A finalidade deste post é mesmo mostrar que, quando falamos de saber ou conhecimento, temos de ter em conta que estes termos se usam em sentidos diferentes e que, portanto, precisamos de ver qual dos sentidos está aqui em causa quando falamos de conhecimento.

    Os comentários anteriores apontaram esse aspecto, mostrando que a Ana não está a falar de conhecimento proposicional (se é que o que a Ana diz é realmente conhecimento, seja em que sentido for) e que era disso que o professor parecia estar a falar.

    ResponderEliminar
  8. "as dúvidas movem o mundo"
    é muito bom existir esse tipo de interrogação para que possa mover o raciocício.
    você usa uma pergunta e navega por outros assuntos enriquecendo um diálogo.
    a pergunta de Ana foi inteligente mas o exemplo não foi feliz.
    a respiração é orientada pelo nosso sistema nervoso, é um movimento involuntário provocado pelo bulbo que além de controlar a respiração controla também os nosssos batimentos cardiacos e outros reflexos.
    dessa vez a explicação não é tão filosófica ela já exige o estudo da biologia.
    nós devemos buscar uma interdisciplaniedade e nunca se limitar a uma disciplina.

    e eu ainda acredito que exista um conhecimento inato que nós o temos sem ter aprendido, e isso eu acredito que é determinado pelo nosso lado instintivo - animal.
    todos os animais quando nascem já sabem algumas coisas assim como nós.
    um exemplo, o ato de sorrir ou chorar, se alegar ou entristecer, se alguém brigar com um bebe e fazer cara feia ele vai chorar, mas ele não tem um referencial do que é belo, então porque ele chora e não ri?
    sinceramente eu não sei, mas são perguntas como essa que me move a estar sempre procuranco mais e mais o desconhecido.

    ResponderEliminar