domingo, 10 de junho de 2012

Orientações para o exame de Filosofia

Aulas
Foto: Aires Almeida

Os alunos do 11º ano que escolheram fazer exame de Filosofia, devem ter em conta as respectivas orientações, que podem encontrar aqui.

Aproveito para desejar boa sorte na realização da prova. E bem precisam disso, pois, a avaliar pelos testes intermédios, já teriam sorte se as perguntas da prova fossem realmente sobre questões filosóficas. Esperemos que sim.

2 comentários:

  1. Olá professor, eu e os meus colegas deparamo-nos com um problema. O professor disse que não ia sair nada relacionado com as derivações, mas nas orientações vem la isto: "d) As seguintes formas de inferência válida: modus ponens, modus tollens, contraposição, silogismo disjuntivo, silogismo hipotético e leis de De Morgan". Em que circunstâncias é que isto pode sair no exame? É que não está nada dito nas orientações que as derivações saem, mas depois aparece isto na logica proposicional. Fico ansiosamente à espera de uma resposta sua.
    Beijinhos, Soraia
    11ºN

    ResponderEliminar
  2. Oops, Soraia, parece que a minha resposta vem demasiado tarde, pois o exame já foi feito. Peço desculpa, estava distraído. A propósito do exame, isso é que é coerência: 11 na classificação interna e 11 no exame!

    Bom, respondendo à pergunta, o programa não fala sequer das derivações e o exame tem de cumprir o programa. Mas é verdade que se pode recorrer às derivações no exame, embora não tendo carácter obrigatório. Por exemplo, a pergunta do exame da 1ª fase em que se pedia para dizer se o argumento dado era válido ou não, "aplicando o método das tabelas de verdade ou outro". Ora, outro modo de o fazer é fazendo a respectiva derivação. Mas isso só se consegue se o argumento for mesmo válido, claro.

    ResponderEliminar